quinta-feira, 25 de março de 2010

Associações esdrúxulas e criativas de um des-são mascarado.

Hi everyone.
Bom, sem muito o que dizer.
Apenas escrevo com propósito terapêutico de arrancar o ódio que estou sentindo, e nem sei de que.
Sentir ódio sem saber o motivo é a causa mais estúpida da manifestação de sentimento humano.
Mas nem todos estamos isentos de sentir tal aflição, angústia.
E para aqueles que compartilham comigo de tal sentimento: Welcome!
O ódio é um sentimento contraditório. Penso que ao mesmo tempo que é ruim, é algo muito bom.
Por um lado ético, este é um sentimento ruim associado ao lado mais negro da vida, enfim...
Noutro aspecto, é um sentimento bom, porque nos traz instintos de sobrevivência, nos tornamos mais instintivos, voltamos à condição de selvageria humana e tal vivência é muito intrigante. rss
O ódio é um dos sentimentos mais maravilhosos e mais assustadores.
Impulsionados pela raiva, fazemos coisas das quais jamais faríamos em uma situação comum. Fazemos grandes coisas, por vezes, coisas ruins. Mas em todo lado bom, reside também o lado ruim. É o balanço da vida.
Mas, tanto faz. Se a coisa ficar muito ruim, enxa a cara e no dia seguinte, diga que não se lembra de nada, ou alegue legítima defesa (este último nem sempre funciona. ¬¬)
Segunda feira tenho novamente uma consulta na minha psiquiatra.
Aquela velha vai me ouvir!!!!!
Cansado de ter que tomar remédios, de ser enquadrado em um CID, isso me lembra aquelas pessoas ligadas ao exotérico, que acham que caracteres do signo do zodíaco diz tudo a respeito de vc. Assim são estas classificações nosológicas. Apenas desdenho.
Sabem? Sinto vontade de morrer às vezes.
Simplesmente parece que a vida perdeu todo o sentido.
Todas as coisas atuais são apenas um eco do que antigo grito dado. Entendem?
Não consigo me visualizar no futuro. Não consigo me no espaço e o tempo me assusta.
Não sei se isto é apenas passageiro, consequencia de um vazio existencial que tenho, ou se tornar-se-á uma constante. Que serei no futuro? Que será do meu futuro?
Poderia pensar numa tentativa de auto-extermínio (este termo é chique) se caso não fosse tão fraco para não poder consumar.
Fui hoje no meu psicólogo e é engraçado..Mto engraçado.
Ele senta-se em sua poltrona acolchoada em couro preto, com sua pose altiva, me fita e apenas confirma minhas indagações e devaneios com um leve aceno de cabeça.
Acho que ele está se aproveitando. Estou pagando para eu me mesmo me tratar através de minhas associações self análise, ou algum outro termo psicológico-esdrúxulo que se encaixe no contexto da definição. Mas também pouco interessa.
Ah! Estou sem mais o que escrever, já devaneei demais.
Estou extremamente cansado de tudo e de todos. Olho a volta e essa mesmice me consome, me ata os braços e me impede do dom da transformação.
Adoro ser expectador da minha vida! E isso é um erro, onde na verdade deveria ser o protagonista.
Mas, vamo que vamo.
Quer saber? A verdadeira formatura é a da vida, momento onde não há mais o que fazer, não há mais o que estudar e tudo se torna pequeno diante a grandiosidade concluída ao longo dos anos. O diploma é a morte.
Espero me formar logo. Porque está sendo muito difícil.
Mas, vamo que vamo.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget