sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Ode ao Orgasmo

O que é o orgasmo, não é mesmo minha gente?
Dias atrás estava sem sono e nessas ocasiões, só me sobra assistir à televisão, passeando de um canal a outro.
Aqueles que tiveram a oportunidade de assistir televisão neste horário, saberá o que estou dizendo. Há apenas duas alternativas: Programas cristãos ou programas eróticos.
Como um bom depravado, adivinhem qual que escolhi?
E numa destas passadas de canais, me deparei com uma pergunta: “Você saberia descrever um orgasmo?”
Fiquei pensando no assunto. Assunto que para alguns torna-se um tabu, para outros (como eu), é apenas mais um tema que merece uma filosofia de bar.
O que é um orgasmo?
Para mim, o orgasmo, é o pico do prazer, o clímax e o desfecho da relação sexual.
O que mais me chamou a atenção foi a resposta dada ainda pelos apresentadores.
“Um maravilhoso esguicho difícil de sair.”
Caberia alguma definição mais correta e conveniente?
Faço aqui a minha ode ao orgasmo.
Seja consigo mesmo, ou acompanhado, o orgasmo é a fonte de alegria para muitas pessoas. Para outras, é a certeza de que um dia será maravilhoso, e por ai vai.
“Um maravilhoso esguicho difícil de sair” – Sim! Estas são as palavras certas.
Como seria o mundo se todas as pessoas tivessem um orgasmo ao dia? Seria um lugar melhor?
Estou viajando em meus pensamentos. Quem saberia responder?
Uma visão utópica a algo divino, nos dado de presente. Claro! Também compartilho desta visão cristã a respeito do sexo.
Sabe-se que na Inglaterra, criaram o Dia do Orgasmo (07/07), uma data festiva criada de modo alternativo pelos sex shopz.
Incrível!
Há até um dia dedicado a isto.
Vamos todos gozar.
Gozar a vida, gozar a arte.
Levantar nossos pênis e abrir nossas pernas para o que está por vir.
Uma deliciosa trepança que acarreta num maravilhoso orgasmo. Seja este sozinho, ou acompanhado de vários outros.
Quem já teve a oportunidade de sentar perto de uma pessoa e conversar após esta ter acabado de ter um orgasmo?
Quem já teve esta chance, saberá a que me refiro. O rosto se ilumina, a pele se alisa tornando-se o mais delicioso néctar e por vezes, enrubesce. Adoro isso.
Quem ler pensará: Está doido!
Não, estou excitado.
Háhá.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Pessoinhas obnóxeis.

Poxa! Um novo ano.
Novas alegrias. Novas tristezas.
Decepções. Enfim, um ciclo que novamente se inicia.
Esta semana já se iniciam novamente as aulas.
Ter que ver aquelas mesmas pessoas.
Algumas das quais morro de saudade, outras que me dão preguiça até de serem lembradas.
Ai! É quase agonizante ter que ver estas novamente.
É sádico.
Odeio tantas destas pessoas. Quero matá-las, destruí-las da forma mais sangrenta, dolorosa, impiedosa e lenta possível.
Algumas pessoas, de cara mostram o que querem, e a que vieram: Nos incomodar.
Não é necessário conhece-las a fundo, não é necessário sequer olhar para elas, apenas a presença já transmite uma energia avassaladora.
Não quero escrever mais.
¬¬
Ocorreu um erro neste gadget